, ,

Passo a passo para controle de estoque efetivo no e-commerce

passo-a-passo-para-controle-de-estoque-efetivo-no-e-commerce

Controle de estoque é o conjunto de processos realizados com o objetivo de garantir que os níveis corretos de armazenamento sejam mantidos para poder atender a demanda e, ao mesmo tempo, manter os custos no menor patamar possível.

Em um âmbito mais prático, dizemos que uma empresa tem um bom controle de estoque quando consegue driblar os erros mais comuns que podem ser cometidos nessa área:

  • Não o considerar parte da gestão logística — ou não tratá-lo como tal;
  • Seguir apostando em fórmulas tradicionais — não inserir tecnologia, por exemplo;
  • Deixar tudo sob os cuidados da equipe interna — excesso de centralização; não ver valor na contratação de fornecedores especializados etc.

Sobre isso, vamos refletir ao longo deste artigo. Continue lendo para conferir um passo a passo que pode transformar o controle de estoque mais efetivo no seu e-commerce!

A importância do controle de estoque no e-commerce

O comércio eletrônico, ou e-commerce, tem se consolidado como um dos segmentos mais promissores no Brasil. Seja no empreendimento de estratégias B2B (vendas de empresas para empresas) ou no B2C (negócios diretamente com o consumidor), os números desse setor são surpreendentes no país.

De acordo com o relatório Webshoppers 37 da Ebit, serão movimentados R$ 53,5 bilhões por mais de 60 milhões de consumidores no e-commerce brasileiro até o final de 2018. Isso representa um crescimento de 12% em relação a 2017.

Um dado interessante do estudo da Ebit diz respeito à consolidação dos chamados marketplaces que, em poucas palavras, são plataformas que reúnem diversos fornecedores em uma mesma loja virtual. Em 2017, essa prática cresceu 21%, e deve crescer ainda mais neste ano.

Se, por um lado, temos o comércio online já consolidado, por outro os empresários do ramo têm o desafio de lidar com a concorrência cada vez mais acirrada. Assim, fatores de diferenciação são muito importantes, especialmente porque os consumidores têm um leque cada vez maior de opções, na ponta dos dedos.

Nesse movimento, uma boa gestão logística é fundamental, uma vez que rapidez e qualidade nas entregas, bem como disponibilidade de mercadorias, é um dos quesitos de maior influência nos resultados das vendas online.

Três tipos estratégicos de estoque no e-commerce

Controlar estrategicamente os estoques, portanto, é muito importante para empreendimentos de e-commerce. E isso pode ser feito a partir de, no mínimo, três maneiras diferentes:

1. Estoque compartilhado

O estoque compartilhado é uma realidade quando o e-commerce atua em conjunto com uma loja física. No mesmo espaço são armazenados os produtos que se destinam às vendas presenciais e as que são realizadas no ambiente online.

Esse tipo de controle de estoque exige um back office bastante estruturado, que seja atualizado em tempo real para evitar faltas que façam a empresa perder vendas. Do contrário, as negociações dos dois pontos podem se chocar e gerar prejuízos.

2. Estoque terceirizado

A terceirização do estoque é mais comum nos marketplaces, mas também é adotada por algumas lojas virtuais “normais”. Nesta modalidade, os fabricantes dos produtos se encarregam de enviá-los aos clientes mediante uma ordem de venda expedida pela empresa vendedora.

O estoque terceirizado exige integração entre o e-commerce e o fornecedor, especialmente via sistema. Dessa forma, tudo é automatizado e não gera despesas extras com contatos telefônicos, por exemplo.

3. Estoque descentralizado

Já o estoque descentralizado é aquele no qual a empresa tem dois ou mais centros de distribuição usados para agilizar as entregas aos clientes. Assim, se a empresa tem um armazém em São Paulo e outro em Fortaleza, consegue atender diferentes regiões com a mesma agilidade.

Essa modalidade necessariamente aumenta os custos, pois exige diversas estruturas e uma boa logística para mantê-las sempre sob controle.

Confira também as nossas dicas em vídeo:

Passo a passo para um controle de estoque efetivo no e-commerce

Cada empresa deve avaliar qual o melhor tipo de controle de estoque para a sua estratégia comercial. Para isso, é importante considerar fatores como volume de vendas, abrangência territorial, entre outras.

Confira, a seguir, um passo a passo que pode ajudá-lo a tornar o controle de estoque do seu e-commerce conciso e eficiente.

Crie uma rotina de inventários

Os inventários são fundamentais para a equipe ter total ciência das mercadorias disponíveis, da movimentação dos itens. Eles são importantes para uma boa estratégia de compras, e também ajudam na hora de estruturar promoções de vendas, entre outras vantagens.

É importante ter uma rotina de inventários bem estruturada. Você deve avaliar se deve fazer as contagens semanal, mensal ou trimestralmente, por exemplo, de acordo com o volume de compras e vendas, e sempre seguindo as diretrizes de gestão do seu negócio.

Atualize o estoque em tempo real

A utilização de um sistema de e-commerce que integre, também, a gestão de estoque é fundamental. Isso porque, a cada item que sai é importante dar baixa no estoque para não gerar desencontro de dados e acabar faltando mercadoria no momento em que os clientes compram.

Com sistemas integrados e sempre atualizados, esse controle se dá em tempo real, o que facilita na hora de fazer inventários e também torna o acompanhamento do ciclo de vendas mais inteligente — por meio de relatórios diários, por exemplo.

Controle atentamente os prazos dos fornecedores

Assim como no “mundo físico”, o e-commerce é mais vantajoso se operar com estoques mínimos. Para isso, claro, é fundamental ter total controle sobre os prazos de entregas dos fornecedores.

Itens que podem ser vendidos mais rapidamente não podem faltar. Logo, é importante negociar bons prazos de entregas com os fabricantes para evitar apuros em um momento de alta demanda.

Adquira produtos com uma certa margem de segurança

A margem de segurança é a aquisição de algumas quantidades a mais do que o volume vendido historicamente pelo e-commerce.

Normalmente, essa margem mínima é de 10%, mas cada caso é um caso, por isso, é importante acompanhar o ciclo de venda de cada item.

Só anuncie o que tem no estoque

O cliente virtual tende a ser impaciente em situações em que faz o pedido e recebe um e-mail pedindo desculpas pela falta de estoque. Por isso, é muito importante ter tudo sob controle e retirar do site itens indisponíveis.

Em alguns casos, é interessante colocar a previsibilidade de reposição. Dessa forma, é possível não perder vendas e deixar os consumidores mais tranquilos na hora de comprar.

Como está o controle de estoque do seu e-commerce? Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário!